Mário Cabrita Gil

Mário Cabrita Gil

 

Most of the texts on this site are written in Portuguese as originally written by their authors.

1999 - November - "Speeches", in Leiria, Portugal.

Old building Banco de Portugal Leiria.

 

Curator Ana David Mendes

 

 

Corpos de Prata

 

Por JOÃO PINHARANDA

Domingo, 5 de Dezembro de 1999

 

De prata porque a perfeição do ouro não resiste à perfeição da realidade. Mesmo assim, de prata porque se a idade que vivemos é bem mais de bronze que de um nobre metal, é ainda com o espelho branco da prata que podemos sonhar a eternidade do que é efémero. De prata, finalmente, porque na história velha da fotografia os sais de prata tiveram decisiva importância na fixação e revelação das imagens.

Finalmente, reduzidas a uma dimensão exponível - embora grandes (122x156 cm) o seu tamanho actual não é comparável com o que tomaram aquando da sua integração no projecto da Sétima Colina (no âmbito da programação de iniciativas para a Lisboa Capital Cultural,1994). Então, um restrito conjunto de outdoors subia do Cais do Sodré ao Príncipe Real, acompanhando a marcha de renovação urbana aí praticada. Dois bailarinos nos quais se confronta, em oposição, a cor da pele e o sexo, ensaiam a nu, poses fragmentares (nunca qualquer rosto se identifica ou corpo se desnuda inteiro) de tensão evidente. Nelas se revela um jogo de domínio e poder, de sedução e afecto. Sem nunca se desviar de um esteticismo equilibrado, sem nunca criar rupturas com a elegância da composição e a suavidade do imaginário comum as fotografias de Mário Cabrita Gil procuram um equilíbrio classicizante. E confrontam-se, ainda nesta exposição, com uma série anterior (datada de 1986). Aí o fotógrafo dava conta dos protagonistas da movida lisboeta dos anos 80. A série teve umaexposição na galeria Cómicos (actual Luís Serpa) e foi editada em livro sob o título "Idade da Prata". Tratava-se, noutra dimensão, de falar do que não podendo também ser ouro desejava evitar a decadência do bronze... São retratos de gente que passou ou que ficou, que deu a cara e a vontade criativa a uma situação já histórica. Os corpos dos bailarinos não envelhecerão nunca - por não terem alma. Os heróis concretos de uma década já estão velhos quando posam para o fotógrafo - por esse golpe de alma sobrevivem.

EXHIBITIONS

"Trem - Arco, Gallery" Faro, Portugal.

Old building Banco de Portugal Leiria.

Novo-Século Gallery Lisbon, Portugal.

"FAC 99" Fair in Lisbon, Novo-Século Gallery Lisbon, Portugal.

"A.R.C.O. 2000" Fair in Madrid, Spain at Novo-Século Gallery.

Powered by Website.com