Mário Cabrita Gil

Mário Cabrita Gil

“In Sinu Matris” é uma exposição que se divide em duas partes. Numa primeira fase encontram-se 17 imagens, subordinadas ao corpo humano. O segundo pólo da exposição consiste numa instalação de cinco imagens, a preto e branco, com o som do bater do coração. 

 

No texto introdutório do catálogo, Margarida Medeiros, professora de História da Imagem na Universidade Nova de Lisboa, afirma que o fotógrafo trabalha, na primeira fase, “o carácter não ingénuo da imagem, bem como a sua versatilidade. Mário Cabrita parte de pequenas imagens fragmentadas de um corpo humano (ou de vários): orelha, mão, seio, braço, dedos do pé, (...) onde tudo começa.” 

 

Nas palavras de Margarida Medeiros, as imagens do segundo pólo “foram obtidas através da exposição do corpo do artista, num aparelho de ressonância magnética, resultando em cinco poses diferentes, consoante a rotação do corpo. O facto de aqui as imagens serem, naturalmente, a preto e branco, e vistas numa semi-obscuridade, acompanhadas do som do bater do coração, recria um ambiente intra-uterino”.

 

Para a professora universitária, “a forma estética encontrada por Mário Cabrita Gil neste projecto revela o conflito pelo sentido vivido minuto a minuto no mundo contemporâneo, cercado por imagens onde a morte é simultaneamente afirmada e negada, conduzindo o homem numa fuga para a frente. Mas não há para onde fugir – do corpo”.

Most of the texts on this site are written in Portuguese as originally written by their authors.

2004 - December "In Sinu Matris", exibition and installation at the municipal gallery of Montijo. Installation in a cube shabed room with a 3 meter edge displaying 5 images obtained through magnetic resonance. Audio: Sound to beat of heart.

INK JET PRINTS 140cmx140cm

 

Curator Jaime Silva

Powered by Website.com